Notícias!!

quinta-feira, julho 10, 2008

síndrome dolorosa miofacial.



A síndrome dolorosa miofacial, é uma das afecções mais frequentes no sistema músculo-esquelético, no entanto é a menos diagnósticada adequadamente, muitas tecnicas terapêuticas veêm sendo utilizadas, mas é unanime os benefícios da Quiropraxia clínica e terapia manual com desativação de pontos gatilhos. Como definição A síndrome dolorosa miofascial é caracterizada por dor originada em estruturas músculo-esqueléticas, movimentos associados, e reprodução da dor pela palpação de pontos-gatilho bem localizados nos músculos afetados. Pontos-gatilho são definidos como bandas tensas distintas ou nódulos nos músculos afetados, que causam dor localmente e em local distante do sítio de palpação. A síndrome dolorosa miofascial pode ser um distúrbio primário, ou pode ser secundária a outros distúrbios dolorosos, como espondilopatia facetária ou radiculopatia, ou a afecções músculo-esqueléticas de naturezas diversas, como artríticas, neuropáticas ou visceropáticas.árias denominações têm sido utilizadas para essas condições: mialgia, miosite, miofasceíte, miofibrosite, miogelose, fibrosite, reumatismo muscular ou de partes moles e tensão muscular. Apesar de a SDM ser uma das causas mais comuns de dor e incapacidade em doentes que apresentam algias de origem músculo-esquelética, muitos profissionais da área de saúde e doentes não a reconhecem, pois o diagnóstico depende exclusivamente da história clínica e dos achado do exame físico. Muitos destes doentes são
tratados como bursite, artrites, tendinites ou doenças viscerais, sem haver melhora significativa
do quadro clínico.
fig. ponto gatilho do trapézio.

3 comentários:

Társia disse...

Este é exatamente o ponto onde sinto muuuuuita dor. Começa formigando, depois dá ma leve sensação de dormencia e em seguida uma visgada. Nossa! Quando sinto visgar já era! É uma dor enlouquecedora!!! Fico pedindo para as pessoas massagear com o cotovelo e sinto passarem pelo nódulo. Essa medida as vezes machuca e nem sempre passa. Antiflamatório não faz efeito, apenas o gelo anestesia temporariamente.
Neste caso eu pensava que tinha tendinite, pois tenho LER, mas então não seria isso? Qual seria meu diagnóstico então?

Ricardo Sena disse...

Tarsia!!!

Então...recomendo que você procure um fisioterapêuta para fazer os ajustes manipulatórios necessários na coluna cervical e torácica. Realizar o Trigger point release, instituir programa de fortalecimento para rombóides, trapézio, e paravertebrais e eventualmente orienta-la a tomar a ciclobenzaprina 5 mg a noite. Este protocolo costuma dar muito certo na maioria dos pacientes.
Boa sorte!!!

Anônimo disse...

O trapesio muscle eh onde eu sinto dor mas tambem,em conjunto com o pescoco e o pe da nuca ...deixando bem duro sem movimento e em seguida causa uma tremenda dor de cabeca enchaqueca e torcicolo .Sinto como se houvesse nodulos qdo fazem massagem em mim eh dolorido mas alivia temporariamente.Uso o cyclobenzeprine por 6anos me ajuda sim mas nao tenho vida ..durmo o tempo todo.Ja usei ametrepolin,effexor,cabapentin,iboprophen para dor,lidocaine injetavel e como patch ediclofenac patch,cortisol injetavel,e agora desde marco 2010 uso o duloxetine 60 mg.Nao ajuda muito ou quase nada so gostaria de saber se nao ha cura para esse problema .Sofri um trauma a 6 anos atraz levantando um paciente no hospital que eu trabalho;moro em um lugar muito frio(neve)e o que dificulta ainda mais meu problema.Ja fiz x-ray/IMG/MRI/fisico therapy,etc etc e nada tem me ajudado as vezes penso que vou ficar louca com tanta dor.VI o neurologista,medico de dor cronica,reumathologista e ninguem pode me ajudar; sera que vou encontrar resposta no Brasil.